Centro de Excelência para a Redução da Oferta de Drogas Ilícitas

CdE coleta dados para estudo sobre o impacto da pandemia da covid-19 no tráfico de drogas

O primeiro estudo estratégico do Centro de Excelência para a Redução da Oferta de Drogas Ilícitas (CdE) investigará possíveis influências da pandemia da covid-19 no mercado e no tráfico de drogas no Brasil.

Durante os meses de julho e agosto, dados quantitativos e qualitativos sobre o tema foram coletados pela equipe do Centro de Excelência em três estados: Mato Grosso do Sul, Paraná e São Paulo. Nessas localidades, foram conduzidas visitas técnicas, entrevistas e grupos focais.

De acordo com o coordenador do CdE, Gabriel Andreuccetti, foram coletados dados de diferentes entidades, nos níveis federal e estadual, para analisar quais foram as mudanças no padrão desse tipo de mercado ilícito no país. “É um trabalho que segue a linha de relatórios internacionais sobre o tema e deve embasar com evidências a criação de estratégias de prevenção ao crime, principalmente no contexto ainda de incerteza da pandemia e seus efeitos no tráfico de drogas”.

O Diretor de Políticas Públicas e Articulação Institucional da Secretaria Nacional de Políticas sobre Drogas e Gestão de Ativos do Ministério da Justiça e Segurança Pública (DPPA/SENAD/MJSP), Gustavo Camilo Baptista, afirma que os possíveis efeitos a curto, médio e longo prazo da covid-19 na dinâmica do tráfico de drogas têm sido analisados e investigados ao redor do mundo. “Este trabalho visa, principalmente, a orientar o planejamento e tomada de decisões na temática, respondendo a um dos objetivos centrais do CdE que é, justamente, fornecer esse tipo de evidência aos órgãos competentes”.

A análise e produção dos relatórios está sendo realizada em parceria com a Seção de Pesquisa e Análise do Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime (UNODC) em Viena, e a coleta de dados conta com o apoio da Secretaria de Operações Integradas do Ministério da Justiça e Segurança Pública (SEOPI/MJSP).

Sobre o CdE

O CdE é um projeto piloto inovador fruto de uma parceria de cooperação entre a SENAD/MJSP, o UNODC e o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD).

Dentro da perspectiva de construir políticas sobre drogas baseadas em evidências científicas, o CdE encontra sua proposta na divulgação de dados, estatísticas e indicadores sobre a temática a fim de promover estratégias abrangentes e multidimensionais de prevenção ao crime voltadas para o desenvolvimento social e econômico, considerando medidas sociais, educacionais e de segurança para fomentar uma cultura de legalidade centrada nas pessoas.

Além disso, por meio do fortalecimento da cooperação entre parceiros governamentais e instituições técnicas, e a partir de um extenso trabalho de pesquisa e análise, o CdE fornecerá subsídios para o aprimoramento de ações governamentais que poderão resultar em melhor compreensão e monitoramento dos mercados de drogas ilícitas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

EnglishPortugueseSpanish